antonio braz
Telefone: (18) 4101-1143 • (18) 3223-9880
Emails: contato@antoniabraz.com.br | antoniabraz@antoniabraz.com.br
Siga: palestraspalestraspalestrante Compartilhe:

As ideias empreendedoras na cultura nacional

11/12/15
As ideias empreendedoras na cultura nacional

Vivemos em tempos que as ideias empreendedoras são valorizadas e que são cada vez mais importantes. Porém, ao mesmo tempo, vivemos em um País que trata o assunto de forma quase esquizofrênica. Por um lado temos um forte incentivo para abrir o próprio negócio. Por outro, somos cada vez menos estimulados a ter ideias empreendedoras.

É um paradoxo que chega a ser engraçado, mas é uma triste realidade. Para perceber isso, basta analisar as universidades nacionais. São raros os cursos que ensinam empreendedorismo. Quando tratam do assunto, eles são bem superficiais. Isso não significa que deveria existir um curso sobre a área. Pelo contrário, o conceito deveria estar enraizado em todas as cadeiras universitárias.

O que são ideias empreendedoras?

Ao contrário do que a maior parte acredita, as ideias empreendedoras não são aquelas ideias para criar negócios altamente lucrativos. Elas podem até andar lado a lado, mas são dois conceitos diferentes.

As ideias empreendedoras visam soluções criativas e buscam a inovação do mundo. Empreender é ter uma visão de liderança sobre o mundo e buscar alternativas fáceis e simples para solucionar problemas. Portanto, as ideias empreendedoras são aquelas que solucionam problemas com simplicidade e inovação.

No Brasil, temos a mentalidade de associar as ideias empreendedoras aos donos de negócio, mas um funcionário também pode ter atitudes e ideias empreendedoras. Se você trabalha em uma repartição pública, por exemplo, e sempre busca alternativas para acelerar o processo de funcionamento e melhorar seu ambiente de trabalho, você tem ideias empreendedoras.

As boas ideias de empreendedorismo

Como já disse antes, as boas ideias do empreendedorismo estão associadas ao mundo corporativo porque costumam render boas quantias financeiras. O iPhone, por exemplo, não foi sinônimo de inovação e pioneirismo nos smartphones, mas ele fez o que ninguém antes tinha feito antes. Simplificou todo o processo para que qualquer pessoa pudesse utilizar o aparelho.

As boas ideias empreendedoras não precisam inventar a roda, mas precisam achar novas funções para a roda. O iPhone, por exemplo, não inventou a tecnologia dos smartphones, apenas simplificou seu uso.

Se você buscar boas ideias empreendedoras em seu trabalho, independente da área de atuação, as chances de se destacar são altas. Não fique esperando uma ideia genial para uma grande empresa, mas solucione pequenos problemas cotidianos. É assim que passamos a mudar essa cultura nacional de empreendedorismo corporativo.

Gostou? Então Compartilhe com seus amigos:
 
Comentários:
 
 
Últimos Artigos
News
Cadastre-se e receba informativos
VEJA UM VIDEO
 
Últimos Artigos
Palestras
Facebook
 
Siga: palestraspalestrantepalestrantes Compartilhe:
 
 

 
palestras © 2012 todos os direitos reservados
Web Design